Por Que Visitar

O Estádio do Maracanã é um dos mais importantes do planeta e já foi palco de duas finais de Copa do Mundo, em 1950 e em 2014. O cartão-postal é a casa do futebol brasileiro. Seu gramado foi testemunha de belos feitos de craques de times de todo país. Um acervo com relíquias deixadas por esses grandes jogadores é uma das maiores atrações do estádio.

Estádio do Maracanã Panorâmico

Muito se fala sobre o estádio de futebol, mas o Maracanã é um complexo esportivo, que abriga o Parque Aquático Julio de Lamare, o Estádio de Atletismo Célio de Barros (desativado para a reforma da Copa de 2014) e o Maracanãzinho, uma arena poliesportiva para esportes de quadra, como vôlei e basquete.

Uma estátua de Zico é uma das preciosidades abrigadas pelo Maracanã. O meio-campo é o maior artilheiro da história do local, tendo marcado 333 vezes em 435 partidas. A bola, as traves e a rede do milésimo gol de Pelé também fazem parte da coleção à disposição dos visitantes. O atleta do século alcançou a marca às 23h11 de 19 de novembro de 1969, num Santos e Vasco realizado ali mesmo e vencido pelos paulistas por 2 a 1. Outro tesouro é a Calçada da Fama, inaugurada no ano 2000. Ela reúne a marca dos pés de Garrincha, Zagallo e outros nomes que fazem parte da história.

Gramado do Maracanã na final da Copa do Mundo de Futebol 2014

O campo do estádio do Maracanã tem 75 metros de largura por 110 de comprimento, totalizando uma área de quase 200 mil metros quadrados. Reformas recentes reduziram a capacidade do local de 200 mil para 78 mil torcedores. Um dado interessante mostra bem o que é essa multidão em ação: cerca de 3 toneladas de lixo são recolhidas a cada jogo realizado no Maracanã.

Shows inesquecíveis também fazem parte da trajetória do estádio do Maracanã. Foi lá que Frank Sinatra viveu um dos momentos mais emocionantes de sua carreira, cantando para 150 mil pessoas em janeiro de 1980. Outro astro que marcou presença no local foi Paul McCartney. Uma apresentação do inglês para 185 mil fãs em abril de 1990 no Maracanã terminou entrando para o livro dos recordes. Trata-se do concerto de um artista só com maior público pagante já registrado.

Passado Histórico do Estádio do Maracanã

A palavra Maracanã significa “semelhante a um chocalho” em tupi-guarani. Ela foi usada para nomear o maracanã-guaçu, pássaro que habita a região norte do país e também é comum na Floresta da Tijuca. A presença da espécie na área justificou o batismo do Rio Maracanã, que nasce no Alto da Boa Vista e passa ao lado do estádio. O mesmo local abrigou na primeira metade do século XIX o Hipódromo Itamaraty, onde corridas de cavalo eram assistidas por até 4 mil pessoas.

As primeiras negociações para a construção de um estádio na região aconteceram em 1945. O espaço serviria para a realização da Copa do Mundo de 1950. A prefeitura iniciou as obras em 2 de agosto de 1948. O Maracanã custou em valores atualizados (2015) o equivalente a mais de 200 milhões de reais. A inauguração aconteceu com um jogo entre cariocas e paulistas em 17 de junho de 1950. Didi (Waldir Pereira) fez o primeiro gol no estádio, mas o time de São Paulo venceu a partida por 3 a 1.

Quem hoje vê o estádio do Maracanã mal pode desconfiar das disputas que estiveram envolvidas na sua concepção. O então vereador Carlos Lacerda defendia em 1947 que o estádio fosse construído em Jacarepaguá, para não tumultuar a área central da cidade. O prefeito Ângelo Mendes de Moraes era contra e, com o apoio do jornalista Mário Filho, terminou fazendo valer sua opinião. Uma homenagem ao repórter foi prestada em 1968, quando a Câmara de Vereadores do Rio rebatizou o Estádio Municipal da cidade como Estádio Mário Filho. Esse é o nome oficial do Maracanã desde então.

Maracanã antes e depois da reforma de 2014

Décadas após sua construção, o estádio do Maracanã continua passando por momentos controversos em sua história, agora com as reformas. Em 2007 o estádio foi reformado para os Jogos Pan Americanos, sob desconfiança da população, a reforma milionária foi inteiramente perdida para a preparação do estádio para a Copa do Mundo de 2014, quando a construção foi praticamente toda refeita a custos bilionários. Envolvendo muita polêmica realizam-se obras de adequação do Maracanãzinho e do Parque Aquático Julio de Lamare aos jogos olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.

Disputas fora do gramado à parte, algumas partidas importantes fazem parte da história do Maracanã. Uma das mais famosas é o 2 a 1 do Uruguai em cima do Brasil em 16 de julho de 1950, na final da Copa. A estréia de Pelé na seleção aconteceu no estádio em 1957. Cerca de 200 mil torcedores estiveram presentes no local em 31 de agosto de 1969, quando o Brasil venceu o Paraguai por 1 a 0. Esse recorde de público nunca foi batido.

Atualidades do Estádio do Maracanã

Ciclovia Parque Maracanã

Uma área de 50 mil metros em volta do estádio do Maracanã foi transformada em parque para a Copa de 2014. A mudança fez com que o local se tornasse ponto de encontro de ciclistas e outras pessoas que praticam atividade física, manifestantes e um novo local para shows. A novidade convive com marcas do passado, como a estátua de Bellini, inaugurada em 1960. O espaço recebeu as cerimônias de abertura e encerramento dos jogos olímpicos de 2016. Competições de vôlei, atletismo e outros esportes devem acontecer na arena ao lado, o Maracanãzinho, que também mantém a vocação de ser palco das grandes disputas esportivas.

O turista que quiser visitar o estádio em dias de jogo deve tomar alguns cuidados. Recomenda-se a opção por roupas leves nos dias quentes e o uso de capas de chuva em caso de necessidade. Outra dica é comprar os tickets para bebida e comida antes da partida, evitando assim as filas no intervalo. Armas, copos, garrafas, explosivos, bandeiras cuja haste possa ser usada como arma, animais e dispositivos sonoros são proibidos no estádio do Maracanã.

Já os interessados em conhecer os bastidores do estádio devem esperar até o final das Olimpíadas Rio 2016, pois as visitas internas estão suspensas sem data definida para retorno. Antes da suspensão, os passeios de 1 hora aconteciam diariamente de 9h às 17h. Os bilhetes podem ser adquiridos via internet, no próprio local e no Espaço Ticket Center Rio, em Copacabana. Os preços variam entre 36 e 40 reais. Há também a opção de conhecer o Maracanã sem o auxílio de guias, por valores que oscilam entre 24 e 30 reais. As informações completas sobre a visitação ao estádio estão disponíveis neste site.

Chegar ao Maracanã é fácil. As estações Maracanã e São Cristóvão do trem e do metrô atendem os interessados em chegar aos lados oeste e leste, respectivamente. Veja algumas dicas sobre como se deslocar na cidade com o nosso Guia de Transporte Público.

De carro também é fácil chegar pelas vias expressas, e nesse caso, vindo da região litorânea da zona sul (onde ficam a maioria dos hotéis e atrações turísticas), o caminho mais indicado é via Túnel Rebouças. O local conta com um estacionamento de 500 vagas que funciona todos os dias de 7h às 23h e cobra 20 reais para carros por um período de três horas. É bom lembrar que, em dias de jogo, o espaço fecha quatro horas antes do início da partida. O endereço do Maracanã é Avenida Presidente Castelo Branco, sem número.

O Que Ninguém Fala

Segurança no Estádio do Maracanã

  • A segurança é uma questão bastante delicada com relação ao estádio Maracanã e suas adjacências, seja pelas comunidades no entorno seja por ser um espaço visado justamente por atrair turistas, torcedores em dias de jogos e cariocas em geral, que gostam de se exercitar no entorno do estádio. Por isso, recomendamos fortemente que se evite frequentar o entorno das pistas expressas que chegam ao Maracanã (a Radial Oeste e a Presidente Castelo Branco), é especialmente desaconselhável frequentar o entorno do estádio do Maracanã à noite.
  • A saída do metrô que conduz ao estádio costuma ser policiada, porém, recomenda-se alcançar o estádio diretamente pela passarela elevada se a opção for chegar de metrô. Nunca atravesse as pistas de alta velocidade. Os riscos da região não são apenas devido à população de rua que frequenta o local e não raramente comete pequenos delitos e furtos, direcionados aos frequentadores do estádio e da universidade vizinha (UERJ). Por isso não perca seus objetos de vista e não os exiba desnecessariamente. O ideal é andar em grupo e se possível com um local.
  • Embora o estádio do Maracanã seja muito querido pelos cariocas, muitos de seus vizinhos reclamam muito do transtorno causado quando acontecem os eventos e jogos. Muitas ruas são fechadas, o lixo e a multidão tomam as calçadas, e em geral as pessoas que por ali moram ficam presas em casa. O trânsito e o deslocamento de pedestres ficam tão difícil que o ideal é viajar de metrô para atravessar a região em direção à Tijuca, Vila Isabel e arredores.
  • Reservatório subterrâneo

  • As enchentes na região do Maracanã e da Praça da Bandeira são muito comuns quando acontecem chuvas mais intensas na região. Os alagamentos acontecem devido ao acúmulo de águas que chegam também por rios canalizados que passam pela região, como o Rio Maracanã, que nasce na Floresta da Tijuca e deságua na Baía de Guanabara.
  • A Praça da Bandeira é caminho para quem vem de carro da região litorânea da zona sul da cidade para o Maracanã. Muito embora o governo municipal tenha investido bastante esforço e recursos na solução do problema, como a construção de grandes reservatórios subterrâneos para as águas das chuvas e rios transbordantes, os chamados ‘piscinões’, por enquanto, os cariocas ainda passam temerosos pela região quando há a possibilidade de grandes chuvas.

Créditos das imagens: Alexandre Macieira, Copa2014.gov.br, Jcsalmon, Rio.rj.gov.br