Por Que Visitar

O Cristo Redentor é uma das sete maravilhas do mundo moderno. O monumento entrou na lista por meio de um concurso realizado em 2007, no qual recebeu mais de 100 milhões de votos pela internet. A imagem de braços abertos no alto do morro do Corcovado é um dos cartões-postais mais conhecidos do planeta. A bela vista de diversos pontos das zonas norte e sul da cidade é um dos grandes atrativos do passeio.

Cristo Redentor

A paisagem da parte de trás do monumento revela atrações como a Floresta da Tijuca e o estádio do Maracanã. A ponte Rio-Niterói, a Baía de Guanabara, as praias do Flamengo e de Botafogo, o Pão de Açúcar e a orla do Leme, de Copacabana e de Ipanema são alguns dos pontos que formam o panorama à frente da estátua. A Lagoa Rodrigo de Freitas, o Jóckey Clube e o Morro Dois Irmãos também chamam a atenção do visitante.

A escultura do Cristo tem 38 metros de altura, o equivalente a um prédio de 13 andares. A estátua pesa mais de mil toneladas e fica 710 metros acima do nível do mar. Cada um dos seus braços ocupa uma área de 88 metros quadrados e os pés medem 1,35 metro. A imagem foi projetada para suportar ventos de até 250 quilômetros por hora e é revestida de pedra-sabão, material abundante no Brasil e que tem capacidade de resistir à erosão.

A lista de pessoas que já estiveram no Cristo Redentor é recheada de vários nomes importantes. O presidente americano Barack Obama e sua família passearam por lá em março de 2011. Já o príncipe Charles e a princesa Diana conheceram o espaço em abril de 1991. O monumento recebeu o papa João Paulo II em junho de 1980. Mais de 2 milhões de pessoas visitam o local todos os anos.

Cristo Redentor Panorâmico

Passado Histórico do Cristo Redentor

A história do Cristo Redentor se confunde com a trajetória do Corcovado. Os primeiros colonizadores chamavam o monte de Pináculo ou Pico da Tentação nos mapas do século XVI. Ele só passou a ser conhecido pelo seu nome atual 200 anos depois, porque seu formato lembra uma corcova. A estrada de ferro que liga o topo do morro ao bairro do Cosme Velho desde 1885 transformou o local num dos pontos turísticos da cidade.

O Cristo Redentor em construção

A ideia de construir um monumento religioso no alto do Corcovado surgiu com o padre francês Pierre-Marie Boss em 1859, e em 1921 o Círculo Católico promoveu um concurso para tirá-la do papel. O projeto escolhido foi o do engenheiro Heitor Costa, que se inspirou nas antenas que ocupavam o topo do morro para representar o Cristo de braços abertos. O desenho da imagem ficou a cargo do pintor Carlos Oswald.

A pedra fundamental da estátua foi lançada em 4 de abril de 1922. A cabeça e as mãos foram moldadas em Paris pelo escultor Maximiliam Landowsky. Campanhas de doações lideradas pela Arquidiocese do Rio ajudaram a financiar a obra, que demorou nove anos para ficar pronta. O arcebispo Dom Sebastião Leme realizou a cerimônia de inauguração do monumento em 12 de outubro de 1931.

Um decreto do fim do século XIX poderia ter dado um destino diferente ao local que hoje abriga o Cristo Redentor. Ele previa a criação de uma estátua da princesa Isabel no topo do Corcovado, em homenagem pela abolição da escravatura, realizada por ela em 1888. Mas a oposição à proposta por parte da homenageada e a proclamação da república em 1889 impediram que a determinação chegasse a ser cumprida.

Atualidades do Cristo Redentor

O Cristo Redentor não é apenas um cartão-postal, mas também um ponto de oração para os católicos. A igreja classificou o local como santuário arquidiocesano em 2006 e promove ali missas, encontros e outras atividades. O monumento abriga outros tipos de mobilização, ganhando uma iluminação especial durante campanhas como o Outubro Rosa, que visa a conscientização sobre o câncer de mama. Os jogos olímpicos de 2016 prometem aumentar o número de turistas no local, que recebeu mais de 70 mil pessoas no período da última Copa do Mundo. O Cristo é a atração turística mais visitada da cidade, à frente de lugares como Pão de Açúcar e Maracanã.

Os ingressos para o monumento do Cristo Redentor já incluem o transporte. Ir de trem custa para o adulto na baixa temporada R$ 61,00, e alta temporada a R$ 74,00. Infantil (de 6 a 11 anos), para ambas as temporadas R$ 48,00. Idoso brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil (acima de 60 anos), ambas as temporadas R$ 24,00. Moradores do Rio de Janeiro (Carioquinha) baixa temporada custa R$ 48,80, alta temporada a R$ 59,20. Crianças até 5 anos não pagam. Entende-se por alta temporada basicamente qualquer feriado, final de semana e períodos de férias escolares.

Pode-se comprar as entradas on-line com antecedência ou na hora, na bilheteria do trem do corcovado, no Cosme Velho. Bilhetes com hora marcada têm preferência sobre os comprados na hora. Caso o visitante perca a hora do embarque ou não compareça, pode pedir para ser inserido na próxima viagem, se houver lugar disponível. Pode ser cobrada multa pela transferência. Bilhetes comprados para o trem do corcovado podem ser transferidos sem custos devido a impossibilidade de visitação por questões climáticas. A bilheteria e a estação de embarque ficam na Rua Cosme Velho, 513, em frente à igreja de São Judas Tadeu.

Ir de van para o Cristo Redentor saindo da Barra da Tijuca, custa para o adulto R$ 90,00 na baixa temporada e R$ 103,00 na alta temporada. De Copacabana ou Largo do Machado custa para o adulto R$ 61,00 na baixa temporada e R$ 74,00 na alta temporada. Saindo das Paineiras, custa para o adulto R$ 28,00 na baixa temporada e R$ 41,00 na alta temporada. Crianças até 4 anos pagam apenas o transporte. Pode-se comprar o ingresso on-line ou em postos de venda espalhados pela cidade. Atenção ao seu local de embarque, os bilhetes não podem ser trocados por erro na compra, local equivocado ou questões climáticas.

Trem para o topo do morro do Corcovado

Diferenças entre ir pelo trem do corcovado ou por van: O Trem do Corcovado é a forma mais charmosa e popular de se chegar ao Cristo. O caminho é por dentro da mata da Floresta da Tijuca e oferece uma vista inacessível à estrada. Oferece gratuidade integral para crianças até 5 anos. Porém, pela própria popularidade tem a desvantagem de ser mais cheio e disputado e para de funcionar às 19:00. A van oferece o conforto do transporte de longa distância (Barra e Copacabana) direto ao Cristo e a exclusividade de grupos menores. Porém, não oferece a possibilidade de remarcação dos bilhetes e termina de funcionar às 18:30.

Quem preferir chegar ao Cristo por meios próprios deve estar atento. A circulação é restrita a vans especiais na Estrada das Paineiras, que dá acesso à estátua. Táxis não são autorizados a trafegar em toda a via. O Cristo Redentor funciona todos os dias de 8h às 19h. O passeio é perfeito para os dias mais ensolarados, em que é possível ver do alto grande parte da cidade. O acesso ao local se dá por meio do Alto da Boa Vista, no Parque Nacional da Tijuca.

O que Ninguém Fala

Filas para compra de ingresso e embarque no trem do Corcovado

Muito embora o Cristo Redentor seja um dos cartões postais mais famosos do Rio de Janeiro e do mundo, alguns problemas são frequentemente ignorados pelos turistas, pois não encontram espaço na mídia dirigida aos visitantes. Mas acreditamos que seja importante aos nossos turistas saber que a visita ao Corcovado padece de alguns problemas que podem atrapalhar a diversão. O objetivo não é amedrontar o visitante, apenas falar abertamente sobre questões que não são faladas, para que os nossos visitantes tenham um entendimento melhor sobre o local que frequentam e não corram riscos desnecessários.

  • O passeio deve ser organizado com tempo, pois em períodos de alta demanda, às vezes, não se consegue ingresso para o mesmo dia, ou apenas para algumas horas à frente. Deve-se reservar tempo também para a fila do embarque, seja nas vans ou pelo trem do Corcovado, que às vezes, demora cerca de uma hora. Por isso vale a pena comprar o ingresso por algum meio eletrônico ou para o próximo dia.
  • Existe uma trilha para caminhada até o alto do morro do Corcovado. Embora muitos cariocas digam que seja uma trilha fácil, consideramos que não seja tão fácil assim, pois tem partes bastante íngremes e barrancos sem proteção. E não recomendamos expressamente essa aventura para quem não tem experiência com esse tipo de atividade. Além disso, é lamentável, mas necessário dizer que já houve assaltos nessa trilha, razão adicional pela qual não a recomendamos.
  • É importante andar com atenção na região do Largo do Machado, (onde se vendem ingressos para o Cristo Redentor e onde acontece o embarque por vans) devido à população de rua que frequenta o local e não raramente comete pequenos delitos e furtos, especialmente à noite. Normalmente são roubos de ocasião. Por isso não perca seus objetos de vista e não os exiba desnecessariamente.
  • Cristo com nuvens

  • Algumas vezes nuvens ficam paradas exatamente sobre o morro do Corcovado, nestes casos não recomendamos fazer o passeio devido à falta de visibilidade e ao frio (nuvens são geladas!). Não vale a pena arriscar comprar o ingresso nesses dias, e é recomendável mudar a data de sua entrada se você comprou pela internet, de acordo com as condições do site.

Créditos e agradecimento pelas imagens neste artigo Cristo Redentor: Alexandre Macieira, Fernando Maia, Rodrigo Soldon e Thiago Melo.